Stratton Mountain Resort - Blog da Moderna

Stratton Mountain Resort

Como disse no outro post, meu primeiro intercâmbio foi para Stratton Mountain Resort... lá em 2006 (muuito tempo!)

Pausa para explicação...
Um monte de gente me pergunta sobre os intercâmbios e os lugares que conheci, por isso resolvi postar tudo que vi e vive nesses anos de intercâmbio agora. E é até bom porque relembro de todas as histórias novamente e é como se estivesse voltando no tempo...

Pois então... meu primeiro intercâmbio também foi o primeiro intercâmbio da minha irmã Layla. Nós fomos juntas para Stratton ver neve!! YAY!!

Você pode ler sobre como arrumar a mala para o intercâmbio aqui.



Saímos do calor do Brasil em dezembro e fomos para o invernos nos States. Chegamos em Nova York e a temperatura lá estava 8 graus celcius!! Passei o maior frio até comprar a blusa... Nosso roteiro era chegar em NY, conhecer um pouco e depois ir para Albany, pegar a shuttle que nos levaria até o resort.

Olha como chegamos em NY


Com blusas de lã só... (conto as histórias das blusas aqui)

Nosso amigo Hélio chegou em NY um dia antes e estava hospedado no Hostel Jazz on the park (e ele ainda existe!) pertinho do Central Park e da estação de metrô 103ST.

O que fizemos:
Chegamos No JFK e procuramos shuttles que nos levaria até o hostel para encontrar com o Hélio. Andamos muito de carro no trânsito de NY, mas ok! era NY e nosso primeiro dia! A gente não se importava com o trânsito, era tudo novidade

No dia seguinte, fomos até a Penn Station para pegar o ônibus para Albany, onde encontraríamos a van de Stratton. Quero ressaltar o suporte que o empregador nos deu oferendo o transporte de Albany até a montanha de Stratton. Se você também vai fazer intercâmbio é bom verificar isso!


De Albany fomos pra montanha de Stratton! :D Uhuuul! Como nossa empregadora gabi falou, Stratton is a very very remote area  e a gente não se toca disso até chegar lá! O lugar é lindo, mas não tem transporte público para subir e descer da montanha. E os mercados que tem lá em cima são mercados turísticos portanto os preços são mais caros que o normal.

Stratton levava a gente para fazer compras em mercados locais (fora da montanha, na cidade) uma vez por semana... nós chegamos lá numa quarta-feira e o dia de compras seria apenas na sexta. Então de quarta-feira até sexta nosso jantar foi sopas Vono (levei algumas na mala) just in case...  isso para não gastar enquanto não estava trabalhando e não tinha recebido... As agências de intercâmbio sugerem levar em torno de 1000 dólares para se manter no primeiro mês até começar a receber seu salário... Nós não levamos isso, por isso a preocupação!

Outra coisa legal de Stratton é que tinha uma cafeteria para os empregados e tínhamos descontos nas comidas e lojas da montanha, além de ganhar free pass (passe livre) para subir na montanha quando quisséssemos. Além de ter desconto nos equipamentos de skii e snowboard.

Não perdemos tempo, no dia seguinte em que chegamos, fomos nos apresentar no HR (Human Resorces) e já corremos para conhecer todo o lugar...



Àquela época, não tinha wifi em todo lugar e os celulares eram apenas ligações, não era fácil igual agora se comunicar com nossa casa... Stratton tinha na cafeteria alguns computadores para a gente se comunicar pela internet com nossos pais... Meu pai aprendeu a usar o MSN nessa época para falar com a gente, porque era mais barato do que ficar fazendo ligações internacionais...


A casa
A gente morava num quarto e o dividia com mais duas meninas: a Mari e a Cátia. Moramos no Lift Line Lodge, room 203. Pagávamos 80 dólares a semana cada uma (isso em 2006/2007, para vocês terem ideia...) Camas, um banheiro, um microondas e uma geladeira... e muita bagunça!!


Trabalho
Eu fui contratada como Prep Cook no Cob's Market (o maior restaurante de montanha). Já a Layla e o Hélio eram cashiers e trabalharam no Mid Mountain Restaurant, um restaurante que fica literalmente no meio da montanha para atender as pessoas que estão esquiando ou fazendo snowboard..
Todos trabalhamos full-time (período de 8 horas por dia) ganhando por hora, em média 8 dólares a hora e fazíamos hora extra (overtime) sempre que possível.



Nós duas queríamos um emprego que tivesse contato com o público porque o intuito de fazer intercâmbio é treinar o seu inglês e nada melhor do que ser obrigada a falar no trabalho! haha
Agora uma coisa que recomendo a todos que forem fazer intercâmbio é trabalhar em restaurantes, pois neles geralmente a gente ganha a refeição do expediente e isso é bem legal porque a gente economiza muito e ainda experimenta coisas diferentes de graça!!
Nós recebíamos em média 8 dólares a hora. E não ganhávamos tips (gorjetas).

Leia os primeiros passos para fazer seu intercâmbio aqui

Resumo para os pontos principais do intercâmbio:
1) A gente tinha casa. A housing foi fornecida pelo empregador pelo custo de 80 dólares a semana. Pedimos (eu e a Lay) para morarmos juntas. Dividíamos o quarto em 4 meninas.
2) Shuttle - Stratton forneceu transporte (pago por nós) de Albany até a nossa casa. (Não lembro o valor)
3) Fomos com emprego garantido, ganhando em média 8 dólare por hora, trabalhando 8 horas por dia, 5 dias da semana, ganhando 8 dólares por hora.

Se tiverem dúvidas, escrevam nos comentários que a gente responde rapidinho!

Aloha!
Keyla


@blogdamoderna